O que é a ATT?

A Associação para Tratamento das Toxicodependências (ATT) é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (I.P.S.S.), constituída por escritura pública efectuada no dia 14 de Julho de 1991 e publicada no D.R. Nº 180/91 de 7 de Agosto.

Qual é o nosso objectivo?

Temos como principal objectivo prestar serviços de qualidade na área da reabilitação de pessoas dependentes do consumo de substâncias tais como álcool e drogas ilegais.
A razão principal que justifica a nossa existência consiste em proporcionar a toxicodependentes a oportunidade de terem uma vida saudável e preenchida.

História

A ATT constitui-se como associação em 1991 mas, o nosso trabalho nesta área teve início em 1989, através da constituição de um fundo financeiro destinado a apoiar a reabilitação de pessoas com este tipo de problemas, tendo comparticipado diversos tratamentos em clínicas de reputação internacional. O êxito obtido, deu-nos confiança para alargar o âmbito das nossas actividades, de entre as quais se destacam a criação de um Centro de Tratamento para uma fase primária, o Farol que até finais de 2009 tinha recebido cerca de 1555 pacientes e, posteriormente uma segunda fase, o Farol II com 413 admissões. Mais recentemente, registou-se a abertura de uma terceira fase (apartamento de reinserção), o Farol III.
Para além disso, temo-nos dedicado à edição de literatura especializada e formação de técnicos em dependência química.

 

Download DOAF

Corpos gerentes

ASSEMBLEIA GERAL

- Rita Espírito Santo Leite Faria
- Maria Manuel Dias da Cunha Telles da Silva
- Nuno Morais Sarmento

DIRECÇÃO

- José Maria Dias da Cunha
- Pedro Lino de Castro
- Pedro Marques Guedes
- Luís de Mello Breyner Roquette
- Manuel Branquinho da Fonseca Soares de Oliveira

CONSELHO FISCAL

- Espírito Santo Resources (Portugal), S.A.
Rui Silveira

- Finagra – Herdade do Esporão S.A
José Roquette

- Amável Calhau, Ribeiro da Cunha e Associados, Sociedade de Revisões Oficiais de Contas
José Maria Ribeiro da Cunha

DIRECÇÃO SUPLENTE

- José Manuel Servúlo Correia
- Manuel Luis Pinto Basto Telles da Silva
- João Paiva Pona Ramirez
- Alípio Cardoso Pinto
- César Garcez Palha

CONSELHO FISCAL SUPLENTE

- Serúnion, Restaurantes de Portugal, S.A - Roberto Casal
- Manuel Dias da Cunha Telles da Silva
- Cordex, S.A. – Manuel Pereira